Eu? Confuso? Confuso? Eu?

Como Fodeísta, todos sabem que eu tenho um apelo para a estação da confusão, e que Syadasti é um dos grandes mentores de nossa ordem. Então devo começar esse texto, lembro as pessoas que o ensinamento de Syadasti não se limita ao seu nome, como afirmou erroneamente o RAW, que afirmou que os verdadeiros mestres deveriam ter sido seus pais.

Nesse meu último estudo do PD eu me foquei em estudar a Confusão, e nesse estudo, acabei por encontrar duas evidências de que RAW estava errado, de que Syadasti deixara outros ensinamentos, além de seu nome, pretendo abordar o nome mais pra frente. Começa na página 00009: Éris se apresenta a Omar e a Mal-2, após o delírio coletivo deles na pista de boliche. Ela explica para eles o significado do Cao Sagrado, e então diz: “Tenham atenção as palavras de Syadasti: É um vento doente, aquele não explode nenhuma mente”. Tendo duplo sentido em inglês e em indiano (eu acho). TIS AN ILL WIND THAT BLOWS

NO MINDS” – Blows, aqui, pode ser interpretado como golpe. Eu sei, eu sei, hoje em dia tudo é golpe, mas me deixa explicar, ok? A ideia de Mindfucks foderem mentes tem total relação com soprar/golpear uma mente. Não posso afirmar agora, mas Blow pode significar explodir também, não? Se sim, fica mais fácil de visualizar um mindfuck nesse sentido, do que com golpear. Mas a ideia é: Em um mindfuck, você se torna um vento. E é um vento doente, aquele que não sopra nenhuma mente no processo.

sri
Apóstolo Sri Syadasti

O outro ensinamento de Syadasti, se encontra na página 00059, a página do Cântico que Mal-2 escreveu para ele. Ali se é colocado uma foto do apóstolo, com uma citação ao lado, dando a entender que fora ele que escreveu/disse. Nessa citação lê-se: “Há serenidade no Caos. Procura o olho do furacão”. E eu não tenho noção do que isso signifique, primeiro porque eu nunca vi um furacão ou como é um olho de furacão, segundo porque eu não dediquei tempo algum para pesquisar o olho do furacão, e terceiro porque eu não parei para meditar nessa frase, diferentemente da primeira. Então fica aí pra galera me dizer o que isso remete a eles. Se o Santos Jo estivesse entre nós ele colocaria uma citação sobre da edição comentada dele por ele mesmo.

Partindo de minha teoria com o Dark Night, de que nenhum nome é dado de forma espontânea, pois ele tem um significado em seu subconsciente e no inconsciente coletivo, e que seu nome te define na primeira parte de sua vida, – aquela parte da vida antes de você ser totalmente corrompido pela sociedade, sabe? Nem eu – o nome de Syadasti o define bastante. Sendo seu nome: Sri Syadasti Syadavaktavya Syadasti Syannasti Syadasti Cavaktavyasca Syadasti Syannasti Syadavatavyasca Syadasti Syannasti Syadavaktavyasca. Que significa: Todas as afirmações são verdadeiras em algum sentido, falsas em algum sentido, irrelevantes em algum sentido, verdadeiras e falsas em algum sentido, verdadeiras e irrelevantes em algum sentido, falsas e irrelevantes em algum sentido e verdadeiras e falsas e irrelevantes em algum sentido. O que deixa evidente, de que nomes são escolhidos pelo subconsciente e te definem – em algum sentido – Até porque, nada mais justo para o patrono da confusão, que um nome demonstra o relativismo moral da sociedade, que é uma das filosofias que gera maior confusão em nossa sociedade.

“Não existe tirania no estado da Confusão”, Éris uma vez disse aos dois KSCs que escreveram o PD. E talvez esse seja o apelo na Confusão, todos são iguais perante ao Caos, e o que seria a Confusão, se não uma forma de Caos? Mas temos que nos mantermos cientes, de que a Confusão, por simples Confusão, nos leva à Burocracia, para atingirmos o estado pleno de Confusão, temos que entender, compreender, e simplesmente viver a Confusão. Em um estado de Confusão, não se organiza, se convive. Se não existir convivência e respeito mútuo na Confusão, ocorre uma divisão – seja ela qual for – o que gera Burocracia, e ninguém merece burocracia, né, convenhamos.

Segundo o Livro do Útero, no capítulo 5, versículo 5, [parafraseando] ‘a Confusão é onde a história como conhecemos começa a se desdobrar em qual seja-lá-o-que-está-por-vir toma forma, mais ou menos’. E isso ‘São Eras de Desequilíbrio Equilibrado ou Equilíbrio Desequilibrado”. Considero isso auto-explicativo. E enquanto eu escrevo esse texto, aparentemente está ocorrendo um golpe de estado na Turquia, e esse trecho do Livro do Útero consegue simbolizar bastante o que está ocorrendo por lá. Isso ocorrer no Confufluxo é um tanto quanto… irônico. Para não dizer poderoso.

Quando Mal-2 e Lord Omar tiveram o delírio coletivo na pista de boliche, eles passaram os dias subsequentes tentando entender o Cao, e em um dos diálogos, Mal-2 se vira para Omar e diz: “Caos e conflito são as raízes de toda confusão”. Talvez seja uma das minhas definições favoritas de Confusão. Toda confusão é gerada a partir de alguma discórdia (conflito), seja essa confusão uma dúvida, ou uma treta. Abençoados somos nós, brasileiros, que temos múltiplos sentidos para confusão, o que nos abrange e ajuda a expandir nossa mente. Confusão como Dúvida, é talvez o sentido comum, atribuído pelos mestres. Mas Confusão como Treta, talvez seja o sentido mais único, e muitas vezes mais abrangente, e geralmente é o que mais ocorre. A saída de Dilma na presidência temporariamente ocorreu na transição da Discórdia para a Confusão. As medidas de débil mental do filho da puta do Temer, ocorreram na confusão. E a decisão final se a Dilma-sai-ou-Dilma-fica serão decididas na Burocracia. Mas isso é assunto para outro texto, certo? Temos 23 dias de felicidade, antes da chegada da Burocracia! Então aproveitem, GalÉris, e lembrem-se, se vocês não estão confusos sobre o rumo político do país, sobre o que está acontecendo no mundo, ou sobre o que de fato significa ser um discordiano, então algo está errado!

–><–

Escrito por Alto Sacerdote Andreas Victorious Molotov Diasssss, Seita Engraçadista, escrito em Constantinopla, Nova República Bizantina. 50 da Confusão de 3182 YOLD.

O fluxo da Confusão

Docemanhã, dia 50 da Confusão de 3181.

 

–><–

“Tava no fluxo, avistei a novinha no grau, sabe o que ela quer? ”

– Antigo provérbio profano

Confufluxo, o fluxo mais fluxoso de todos os outros fluxos. Talvez porque seja o fluxo da 3 estação, marcada por dois fluxos antes, e dois fluxos depois. Significa também que a estação da Confusão está quase no fim, até aqui Caos e Discórdia deixaram nossas vidas confusas, por isso o nome da estação, eu acho. E como o bichinho Anerístico que vive dentro de todos nós, tentamos botar nossas vidas em ordem, o que sabemos que é impossível!

Depois que a Confusão chegar ao fim, começa a Burocracia, que nada mais é que a Estação onde caracinzas tentam impor ordem. O que é impossível, como eu disse acima, por conta da Lei da Escalada, ou Lei Erística da Escalada. Essa lei se baseia no princípio básico do Caos; você impõe ordem, e colhe caos. Quanto mais imposta é a ordem, mais grave se torna o caos. Tem algo haver com Éris e Anéris brigando, mas eu não lembro.

Por isso a Burocracia gera As Consequências, e por fim retornamos ao Caos. Mas isso está longe ainda, embora hoje demarque que já se passou 2/3 da estação, e faltam apenas 25 dias para seu fim (é quase um mês para os católicos, eu acho), são 25 dias de Partyhard, onde ninguém entende o que diabos está acontecendo, até o dia em que você acorda de gravata, e se vê assinando e carimbando papéis, para serem despachados ao outro departamento da sua miserável vida.

A estação desse ano fez jus ao nome, porque ninguém sabe ao certo do porquê o Cunha ainda está na Câmara. Todos sabemos que os primeiros comentários Anerísticos sempre saem da boca de políticos, e que políticos são tão necessários, quanto Barretos é necessário para o resto do mundo*. Além dessa confusão do Cunha estar no poder da câmara – esperemos que haja alguma explicação em breve – também teve o incidente da maioridade penal, onde em um primeiro momento não tinha sido aprovada, eu fui cagar, e quando voltei os outros tinham feito merda – e aprovado.

E claro, não podemos esquecer que nessa estação foi revelado a nós a personificação de Sri Syadasti Syadavaktavya Syadasti Syannasti Syadasti Cavaktavyasca Syadasti Syannasti Syadavatavyasca Syadasti Syannasti Syadavaktavyasca, o terceiro apóstolo e santo. Essa personificação é Felipe Smith Seucu. Alguns dizem que Sri Syadasti decidiu entrar em contato com Felipe, por meio duma bala de LSD, para espalhar palavras de sabedoria como “Traz um incenso pra mim”, “Jamais serão” [sic], “Bruno? O que você tá fazendo aí embaixo da ponte? Sai daí tu é mó playboy” e “Romero Britto”. Lembrando que todas essas frases de sabedoria, foram proferidas em um certo tom confusão, e que Felipe não tem nenhuma ligação com nenhuma cabala – o que faz dele um verdadeiro profeta, e não um picareta qualquer.

Aproveite o fim da noite do Fluxo, e use a droga mais forte que vocês têm perto de você, em homenagem ao Grande Sri Syadasti, patrono dos confusos e psicodélicos, filho do gentil chefe da tribo Peiote, Semente-de-Girassol e da mais bela mulher da tribo, Maria Joana.

Papa Anderson Victorious Molotov Dias, o lunático.

*Barretenses, não se ofendam, eu também nasci em Barretos – e não, não sou caubói.*

–><–

Paz e Segurança

–><–

Propaganda Gratuita!

Não deixem de conferir a revista Discordia Brasilis, a revista discordiana que não só discorda de você, como também não se importa com você!

Primeira Edição, Segunda edição.