6 – O mundo anda tão sem graça

“O mundo anda tão sem graça”, diz o branco deformado, e aí a galera concorda com ele, porque ele é branco, e aí a galera ri dele, porque ele é deformado, aí ele reclama e chora e aí “O mundo anda tão sem graça”, diz o amigo dele que é evangélico fanático, e aí a galera diz que cristo era na verdade um gogo-boy, que fazia strip em festas de crianças porque naquela época todo mundo era pederasta, e aí ele fica puto e joga uma bomba em todo mundo, porque evangélico é tudo terrorista e não tem deus no coração e aí “O mundo anda tão sem graça”, diz o cara que perdeu uma perna no atentado do evangélico, e o primo dele começa a dar risada e chama ele de cotoco porque é engraçado zoar pessoas que não andam mais, e falar que eles são menos úteis que bonecas infláveis, porque o mundo anda tão sem graça e é isso aí, vocês tem que parar de mimimi, porque essa geração é cheia de mimimi.

E aí a Pepsi lança aquele comercial falando que “o mundo anda tão sem graça”, e aí a gente lembra eles que todo mundo prefere Coca-cola do que Pepsi, e que a fórmula da Pepsi envolve resto de bebês abortados, porque eles fazem parte duma conspiração global de abortistas contra o cristianismo, e os marketeiros ficam cheio de mimimi, porque essa é a geração do mimimi, e todo mundo sabe que Pepsi Twist é horrível e a indústria agrícola que produz limão poderia aproveitar melhor a safra vendendo limão para uns botecos fazerem caipirinha, mas aí faliria a Pepsi, e não é minha culpa que eles ficam com esse mimimi de falir e mimimi só tem Pepsi pode ser.

O mundo anda tão sem graça, porque você é cheio de mimimi, e tudo o que você é mimimi porque nada é do jeito que você quer, porque tudo depende do seu mimimi e você é o único e apenas o centro das atenções mimimicaístas.

Fundando uma nova religião baseado nessa sua chatice de reclamar das coisas quando elas não andam de acordo com o seu bel prazer, você encontra um baú protegido por um dragão e esse dragão é bem engraçado, mas o mundo anda tão sem graça e você usar seu mimimimi pra matar o dragão com suas chatices do caralho, e o dragão morrer, porque é só isso que ele pode fazer porque o mundo anda tão chato e aí você abre o baú e tinha um único papel, escrito em letras gigantes PARA DE MIMIMI CARALJO.

E você não para, porque o mundo anda tão sem graça e isso é a única coisa que importa, porque assim você pode ficar de mimimi e seus amigos vão dar risada e dizer ‘mimimi concordo dimais kkkk mundo sem graça nenhuma kkkk’ e você vai achar que você é legal, ou engraçado, mas você não é, porque o mundo anda tão sem graça, né?

Anúncios

5 – Memeys

Eu tinha esse amigo e ele era um memester, e ele se achava engraçado, porque afinal ele era engraçado e todo mundo dava risada. Ele fazia algo e hell yeah, e aí alguém falava algo assustador e mother of god, e aí ele trollava alguém e cool face.

Ele começou a trabalhar no Habbib’s, até porque, porque não, né? E aí de segunda à terça as esfihas eram em dobro no Habbib’s, de sexta à domingo as pizza eram em dobro no Habbib’s, e quando ele entrou foi tipo num piscar de olho que de quarta à quinta a piada era em dobro no Habbib’s. E todo mundo ria, kkkk esfiha, como assim esfiha, kkkkk. E aí ele meio Yao Ming e a galera ria, porque não rir, é o melhor remédio e todos ria, era engraçado, trabalhar num emprego bosta, recebendo um salário bosta, quem nunca.

O Snopp Dog uma vez disse algo assim, eu não me lembro, porque ele é meio meme, né? Vai saber, e esse amigo era todo smoke weed everyday, para-rara, tum tum tum tum. Não que ele fosse um canguru, porque ele não lutava boxe, ele nem lutava, mas também não era aqueles hippies nada a ver, que fuma maconha namastê com flor na barba.

Uma coisa que admiro, é que ele é tipo um Digimon, que digievolui com digicondições diginecessárias. E cada vez que os memeys mudavam, tava lá ele mudado. De uns meme nada-a-ver pra nóis hoje, ele já tava louco, porque ele sempre foi louco, não que seja necessário ressaltar isso, porque ter dodói na cabeça faz parte, ninguém tem problemas com autistas aqui, eu mesmo sou amigo desse meu amigo autista. Vai saber. Mas aí ele dava aquelas sarrada, porque era engraçado, mas aí não foi mais engraçado e ele parou de fazer isso, embora eu ainda ache engraçado, a gente precisa manter tradição, porque esse tipo de coisa une nossa tribo e a gente pode continuar aí memeando, com memes que nem tem graça porque já foram exacerbadamente utilizados, e aí ficou sem graça de uma forma cômica.

E tipo, a gente fica meio assim, em relação a essa situação, mas isso não deixa de ser verdade, você pode até perguntar pra esse amigo, ele vai confirmar, porque é tipo de coisa nada a ver com nada, que mantém a ligação covalente nesse mar de átomos pré-direcionados de forma aleatória e tal. Cê tá ligado o que eu tou querendo dizer?

Tipo, isso é o tipo de coisa que não se fala, mas que tem que ser dito. Não porque isso é um problema, mas a galera tem que se divertir, porque divertir é importante, né não? E é isso aí, a gente corre pra lá e pra cá, vacilando nisso e aquilo, testando disso e aquilo lá, e tá tudo certo. Essas pequenas coisas valem a pena, não que grandes coisas não valham a pena saca? E é isso aí, tudo tem que acabar com uma risada, kkkk.

Ghost of Hiroshima

I got the mushroom from Hiroshima bomb, and applied echo to it, in a .tif with pixel order per channel. The delay second was set to ‘0,3’, but the decay factor of the echo changed from ‘0,1’ to ‘1’, increase slightly in each image.

Eu peguei o nuvem de cogumelo da bomba de Hiroshima e apliquei echo nela, em um .tif com ordem de pixel por canal. O delay ficou definido como ‘0,3’, o decay factor do echo mudou de ‘0,1’ para ‘1’, aumentando gradualmente em cada imagem.

04867693
The original image / a imagem original
hiroshima2
Decay factor: 0,1
hiroshima3
Decay factor: 0,2
hiroshima4
Decay Factor: 0,3
hiroshima5
Decay Factor: 0,4
hiroshima6
Decay factor: 0,5
hiroshima7
Decay Factor: 0,6
hiroshima8
Decay Factor: 0,7
hiroshima9
Decay factor: 0,8
hiroshima10
Decay factor: 0,9
hiroshima11
Decay factor: 1

The Gif!

hi-roshima

You can also watch it on youtube:

Published as Viktor A. Dias, and TimóTae PinTeh.

Lighting a cigarette on the bus

cigaretteriotequa2

A man lights his cigarette on a bus, after a riot in Brasília. I find the image very trickerster-ish. Made an .tif with pixel order per channel, opened on audacity with encode U-Law and applied Equalization, don’t know the specs of the equalization, though.

Um cara acende um cigarro no busão, após uma revolta em Brasília. Eu acho a imagem pensa vida loka. Fiz um .tif com ordem de pixel por canal, abri no audacity com a codificação U-Law e apliquei uma equalização, não lembro os specs da equalização, though.

The first image was this one / a primeira imagem foi essa:

cigaretteriotequa

But it attained the original color of the grass, so I decided to apply more equalization in the middle of the image, being the image who opened this post.

Mas manteve as cores originais da grama, então eu decidi aplicar mais equalização no meio da imagem, sendo o resultado a imagem que abriu esse post.

As usual, a gif! / Como de costume, um gif!

cigaretteriotequa

The original image is from Reuters, but nobody give a fuck about them.

Got to work

asshole

Second time I post-edited a glitch art. But there’s more to it than some words. But first things first! Here’s the original:

Segunda vez que eu pós produzi uma glitch art. Mas não foi só adicionar umas palavras e já era. Vamos começar do começo! Aqui tá o original:

15622438_1180379858665661_7810106029910271806_n

Basically, a friend took a Picture while I was writing with pen and paper, and then I did a cool and sexy look, while pointing my pen to him. For some reason, people thought it was a cigarette, but you can see the transparent case of the pen. Why would anyone smoke on a mall? Geez.

The cool thing about the photo was the people in the back. The Japanese guy is thinking about how eminent death can be, while eating a hamburger. The guy on the left, on the notebook, is trying to understand a creep bug on his code, while listening to Grimes.

Basicamente, um amigo tirou a foto enquanto eu estava escrevendo com papel e caneta, e então eu fiz um olhar sexy e 43, enquanto apontava minha caneta pra ele. Por algum motivo, a galera achou que isso fosse um cigarro, mas você pode ver o transparente da caneta. Porque alguém fumaria em um shopping?

A coisa mais legal sobre a foto são as pessoas no fundo. O cara japonês pensando no quão eminente a morte pode ser, enquanto come um hambúrguer. O cara na esquerda, no notebook, tá tentando entender um bug escroto no seu código, enquanto ouve Grimes.

Same as always, .tif with pixel order per channel, imported to audacity with encode U-Law.

O de sempre, um .tif com ordem de pixel por canal, importado no audacity com encode U-Law.

japboi

This one I applied Echo. And looking at it, it appers to be a joint, with the glitch making the point red.

Nessa daqui eu apliquei echo. E olhando pra ela agora, parece que é um baseado, com o glitch fazendo a ponta ficar vermelha.

japboi2

This one I applied Normalize, I liked how it changed the collors of the image.

Nessa daqui eu apliquei Normalize, eu gosto como ele mudou as cores da imagem.

japboibassecho

This on I applied Bass (setting treble to 0), and then I aplied some echoes around. I like how it distorted the image.

Nessa daqui eu apliquei Bass (deixando o treble em 0) e então apliquei alguns echoes. Eu gosto como isso distorceu a imagem.

NOW IT GETS INTERESTING ~~ AGORA O BAGULHO FICA LOUCO.

I opened the three glitched images on photoshop, putting one over another, tested various blend types, saving the ones that I fancied. I made that postproduction on the images. So those are the results.

Eu abri as três fotos glitcheadas no photoshop, colocando uma sobre a outra, testando diversos tipos de blend, e salvando os que eu curtia. Eu fiz essa pós produção nas imagens. E esses são os resultados.

japboi

japboi2

japboi5

japboi6.png

japboi7

japboi8

japboi9

japboi3

japboi4

GIF TIME

japboigif

Footbridge over the train tracks

15250947_343990212643906_8371944142814753331_o

I took the Picture on the 7th edition of the anarchist bookfair of São Paulo, of a footbridge over the train tracks. The place where the bookfair took place – a cultural space in São Paulo – is near the train tracks, only separated by a metal fence.

Eu tirei essa foto na 7ª edição da feira do livro anarquista de São Paulo, de uma passarela em cima dos trilhos do trem. O lugar onde a feira do livro aconteceu – espaço cultural de São Paulo – é próximo aos trilhos do trem, apenas separados por uma cerca de metal.

I converted the photo on a .tif with pixel order per channel, imported as raw with encode set to U-LAW. I think I applied echo, don’t remember the specs of it.

Eu converti a imagem em um .tif com ordem de pixel por canal, importada como raw e codificação U-Law no Audacity. Acho que apliquei Echo, mas não lembro os specs dele.

fazo9mb

I like the urban scenario here, the electrical wires of the metropolitan train, and the light poles on the footbridge and the cargo trains on the background. Also, the graffiti on the wall and on the cargo train.

Eu gosto do cenário urbano aqui, os fios elétricos do trem metropolitano, e os postes de iluminação na passarela, e os trens de carga no background. Além do grafite na parede e no trem de carga.

I like the effect of the echo on the image, a lot. It was one of the best glitches I did. Published as TimóTae PinTeh.

Eu gosto do efeito do eco nessa imagem, bastante. Foi um dos melhores glitchs que eu fiz. Publicado como TimóTae PinTeh.

Jolly_Roger.exe

jollyblack

The black-on-white version of my beloved Jolly Roger, the favicon of this blog. I made it on the revamp of 2015 of the blog. It was my first artwork to go to an exhibition, besides the fact of being a university exhibition. I made a .tif with pixel order per channel. Using echo – don’t remember the specs, think it was 1sec of delay, and 0,5 decay factor – with the encode U-Law.

A versão preta-no-branco da minha amada Jolly Roger, o favicon desse blog. Eu fiz ela no revamp de 2015 do blog. Foi minha primeira obra que foi para uma exposição, embora tenha sido uma exposição da faculdade. É um .tif com ordem de pixel por canal. Apliquei o Echo – não lembro os specs, mas acho que foi 1seg de delay e 0,5 de decay factor – com encode U-law.

jollyblack

The symbols on the Jolly Roger: The left one, is the hourglass symbolizing that time is passing, I adopted because of the good ole ‘live fast, die young’. The middle one is the five-fingered hand of Eris; I used it to show that I’m an erisian. And the dagger is something like Ai Ferri Corti, I love that pamphlet. In the forehead of the skull is the anarchist symbol.

Os símbolos no Jolly Roger: O da esquerda, uma ampulheta simbolizando que o tempo está passando, eu adotei por conta do bom e velho “Live fast, Die young”. O do meio é a mão de cinco dedos de Eris, eu utilizei para mostrar que sou erisiano. E a adaga é algo como ‘Ai Ferri Corti’, eu amo aquele panfleto. Na testa da caveira tem o símbolo anarquista.

The image, itself, is poor made, I only got various images and copy-pasted them doing a mashup of the flag itself.

A imagem, por si só, é mal feita, eu peguei diversas imagem e copi-colei elas fazendo um mashup da bandeira por si só.

I published the image as Dias, on the exhibition of my university. Calling it Jolly_Roger.exe

Eu publiquei essa imagem como Dias, na exibição da faculdade. Chamei de Jolly_Roger.exe