Sensacionalismo Eleitoral

Esses dias, enquanto olhava para aquele objeto de silício, plástico e vidro. Vou lhes dizer, meus amigos e amigas, que eu senti uma leve saudade de telejornais sensacionalistas. Por isso eu me coloquei de frente a esse objeto, de plástico, vidro e silício. E lá estava Luan, nosso querido apresentador sensacionalista, com seus cabelos penteados para trás, com o terno e gravata pretos e a calça risca a giz. Os óculos não estavam tão caretas, dessa vez. Era algo mais moderninho, coisa de pessoas em crise de meia idade, sabe como é, não?

A verdade é que ele estava falando algo tosco – pasmem. Era algo sobre redução da maioridade penal, e ele cuspia na câmera, enquanto falava. Ele não fazia isso antes, será que ele teve um derrame, ou algo do tipo? Não. Desculpa, não iriei brincar com isso, pessoas que sofreram derrame não devem ser comparadas aos apresentadores sensacionalistas, é crueldade demais com elas ser comparado a um lixo televisivo desses.

Eu tive esse ataque nostálgico, de assistir merda sensacionalista, porque fiquei sabendo que o Luan ia concorrer à prefeitura do Inferno Paulistano. Eu ri pra caramba, porque a primeira coisa que eu pensei foi no primeiro decreto dele, de que toda criança deveria ganhar um sorvete para dar uma chupadinha, para relembrar aquele episódio da criança e do sorvete. Ou ele provavelmente criaria campanhas para reforço de estereótipos caipiras.

Mas agora eu via esse buldogue de óculos hipster, cuspindo na câmera, enquanto proferia alguma coisa estúpida e cheia de ódio. Devo dizer que eu gostava mais dele, quando ele explorava a desgraça alheia para ganhar dinheiro*, mas agora ele explora a desgraça alheia, para reforçar pontos de vista idiotas e retrógrados.

Ao que parece, o nem-mais-tão-querido Luan agora era mais um político: fala merda e todos abaixo dele são plebe. Embora, convenhamos, Luan nunca tenha sido humilde, sempre sendo um cuzão, ele agora tenta forçar seus pontos de vista em cima dos outros. Engraçado que eu me lembrava dele falando que todo político era ladrão, de que ele não faria parte dessa laia de corruptos ladrões, talvez por isso eu tenha dado risada, quando vi que ele anunciara candidatura à prefeitura do Inferno Paulistano.

A questão é: Será que alguém votará no Luanzinho? Será que alguém vai ter a coragem de tirá-lo do telejornal, para perdermos a nossa principal diversão? Não, eu acredito que não. Não votem no Luanzinho em 2016. Não votem em ninguém, fiquem em casa tomando um geladinho de abacaxi com couve, seja feliz!

 

*Nota do autor: Antes de me apedrejarem, eu fui sarcástico, e não apoio qualquer tipo de exploração, que esses abutres televisivos usam para ganhar dinheiro, se você conhece meus textos sobre sensacionalismo, sabe muito bem que eles não passam de críticas e situações absurdas, para ofender esse tipo de prática que, infelizmente, é muito recorrente nas televisões do mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s