2015 – O ano do Avesso

Não consigo entender os eleitores do Aécio, principalmente meus familiares, que são os principais exemplos que eu tenho de Eleitores-do-Aécio. Então esse texto eu direciono aos meus familiares Eleitores-do-Aécio, e para os propriamente ditos Eleitores-do-Aécio, que estão sendo incoerentes e levianos.

*Atenção: Não fiquem de butt-hurt, se se ofenderem, sentem e chorem*

Nessas últimas semanas tenho tentado entender a Dilma, e ainda por cima os PSDBistas de plantão. A V.S.ª Presidenta Dilma De La Merda, tem adotado políticas totalmente opostas das quais ela havia proposto. Ficou falando de esquerdismo[sic], e agora lambe as bolas dos direitistas[sic] e grandes corporações – Que novidade! –. O que mais me confunde e me dá um nó na cabeça, são os PSDBistas, que são de direita e agora ficam chorando pelas medidas adotadas pela Dilma.

Achei que todos – lê-se todos aqueles que deixaram de votar no Aécio, ou pessoas de direita – tinham consciência de que o Aécio aumentaria os impostos, reduziria os direitos trabalhistas – esse em especial, já que um dos miguxos e possível ministro do Aécio, tinha declarado que o Salário mínimo está bem alto – e qualquer coisa do gênero que foda a população num geral.

Se a Dilma fez o que fez, é porque ela também ama vocês, Eleitores-do-Aécio. Ela queria agradá-los. Não é uma fofa? É claro que não. Se ela adotou políticas duras, ela está tentando consertar a cagada econômica que ela e os outros políticos fizeram – PMDB, PSDB, PP, todos incluídos –, todo cidadão tem consciência dos salários altos vereadores, deputados, governadores, todo cidadão tem plena consciência de que são os próprios políticos que aumentam seus salários, todo cidadão tem consciência de que os políticos recebiam até o 15º salário há 2 anos atrás – coisa que acabou após um projeto de lei da Ex-Ministra da Casa Civil em 2013 –. Bem, eu pelo menos considero que essas pessoas saibam disso, e tenham plena consciência de que seus partidos também usufruem dessa putaria. Sim até o seu querido Senador Aécio Neves.

O que mais me espanta é o Eleitor-do-Aécio estar preocupado com o preço da gasolina. Amigo, chega aqui. Vem. Isso. Mais perto, deixa eu falar um negocinho no seu ouvido, chapa: Que se foda a porra da gasolina! O estado de São Paulo está ficando sem água, amigo! O querido governador decidiu aumentar o preço da água também, e sabe de uma coisa? Você só tem uma culpa parcial na falta de água. Os maiores culpados são as grandes empresas, elas gastam litros e litros para fazer roupas, tintas carne, para regar plantinhas pra você colocar na sua salada. Existem mulheres que tem bolsas em excesso, homens com roupas em excesso. E você consome excessivamente esses produtos. Você tem uma parcela de culpa aí, chapa. Mas cobrar mais de você e deixar as empresas impunes, ora, ora, é bem típico do Dom Geraldinho Alckmin Rola-Bosta.

Mas foi como um amigo meu disse, 2015 é o ano do avesso, Dilma fazendo coisas de direitista e Alckmin fazendo coisas de esquerdista. Um sobe os impostos, o outro libera mais cotas – esse escritor tem uma perspectiva positiva em relação as cotas -. O que sobra é a pergunta: Aonde vamos parar? Oras, como todo poeta tem um caráter profético, eu me sinto tentado a fazer algumas previsões sobre o que vem por aí em 2015. É claro que são coisas óbvias, e baseada em estudos de especialistas, mas que parecem bem reais.

Temos dois/três meses de água, que pode se estender mais alguns dias, ou meses, caso chova. Se a água de fato acabar, muitas pessoas serão demitidas, principalmente essas pessoas que trabalham [Os proletários, não os patrões] em agronegócios, indústria alimentícia, indústria de roupas e acessórios, até mesmo a indústria dos eletrônicos. O custo de produção envolve muita água, e para uma empresa é preferível trabalhar em ritmo mais lento, do que não trabalhar – importar grandes quantidades de água e trabalhar com poucas pessoas na linha de produção –, logo elas [As empresas] precisariam retirar dinheiro de algum lugar para comprar água, causando diversas demissões. O preço desses produtos estará superfaturado – sem somar o aumento dos impostos –, muitas pessoas sairão do estado, haverá pouca água para beber, para nós pobres e classe média, enquanto os ricos estarão tranquilos – E mais ricos! –.

E a culpa disso tudo não está só na Dilminha, ou só no Alckminho, a culpa está com você também, que votou neles, que acha que partidos fazem a diferença, que consome como uma vaca louca. Você deve se perguntar até quando você vai continuar a fazer cagadas, e deixar eles fazerem cagadas? Até quando você continuará a se portar de forma tão leviana?

O quê? Espera. Quer dizer que a maioria dos Eleitores-do-Aécio eram pessoas de Classe Média? Ué, achei que as pessoas que votavam no PSDB eram ricas, e tinham consciência de que a maioria das medidas adotadas pelo PSDB – até hoje –, sempre favoreceram os ricos e foderam com os pobres e a classe média. É, parece que o povo simplesmente é idiota, e esse texto gigantesco que você leu não teve propósito algum. Apenas o apague de sua mente.

Anúncios

O Homem que tentou voar

Uma vez um homem tentou voar. Um homem. Tentou voar.
Todos sabem que humanos não podem voar, está em sua natureza.
Ele subiu no alto da torre mais alta da cidade de São Paulo, deixou seus pés bem fixos ao chão, abriu suas pernas e abriu suas mãos.
Levantou seus braços ao céu, como se pedisse clemência, ou como se glorificasse o sol. All praise the sun.
Então abaixou seus braços na altura de seus ombros, mantendo-os retos.
Fechou os olhos e mentalizou que poderia voar. Ele queria voar.
Flexionou suas pernas e saltou, fechou seus olhos e estava mergulhando no vácuo.
O vácuo estava em sua mente, ele voava e voava e voava, mas sem ao menos sair do lugar.
Um canguru veio saltando em sua direção, o homem voava e o canguru saltava graciosamente em sua direção. O canguru olhou para o homem e o homem para o canguru, ambos piscaram rapidamente e respiraram fundo. O homem tentou dizer algo, mas o canguru mantida seu indicador diante a boca, como se o mandasse calar a boca.
E assim fez o homem, que continuou a voar e voar e voar, por todo aquele vácuo que o abraçava.
Ele conseguia ouvir ao fundo o canguru mandando-o calar a boca, mas o homem balançava freneticamente a cabeça, se recusando a ouvir o canguru, mas ele gritava e gritava e o homem gritava em retorno.
A NÉVOA EMBAIXO DE MINHA SOBRANCELHAS É FRUTO DA DEUSA GREGORIANA PERSÉFONE, ELA DITA A VIDA DE TODOS PERANTE A ESSE VÁCUO, E APENAS ESTOU VOANDO PELO MEU DESEJO E PLENA LIBERDADE DE VOAR, SE SOU LIVRE PARA FAZER O QUE QUERO, ENTÃO IREI VOAR COMO UMA BELA BORBOLETA EM UMA PRIMAVERA RUSSA.
E que assim seja. Que  liberdade individual das pessoas sejam respeitadas, mesmo que respeitar essas liberdades signifique ignorar todas leis, mesmo as leis da física. Empurrar a capacidade humana além de seu limite, amém, amém, amém.