Independência ou morte

Brasil, país mais corrupto no mundo não há. Isso sem a menor dúvida. E o povo? Que deveria exigir seus direitos? Independência ou morte, certo?
Errado. Segundo a maioria da população se não houvesse líderes viveríamos na bagunça. Bagunça.
Mas um dia, tenho fé nisso, o povo acordará e se revoltará. Bagunça. Nós exigiremos os nossos direitos, exigir melhores escolas, melhores hospitais e melhores condições de vida. Pra que impostos se não são aplicados para ajudar o povo? Bagunça. Eles querem dinheiro e poder. Poder puro e bruto. Eles querem ter hospitais bons para eles, escolas boas para seus filhos e uma condição de vida excelente para sua família. Querem poder dizer “façam isso” e alguém obedecer, pois isso é prazeroso. Bagunça.

Nós [o povo] queremos viver bem, da mesma maneira que os políticos, mas queremos bagunça. Pois a bagunça, assim como afirmam, é o povo ser líder deles mesmos. Ninguém ser maior que ninguém, todos iguais, onde todos vivem bem e felizes sem ninguém para mandar em você. Pois isso é a bagunça que eles se referem, mas ao invés disso temos que viver em ordem, que basicamente é termos pessoas para dizer à nós o que fazer, já que não pensamos por nós mesmos, a ordem é pessoas morrendo nos corredores dos hospitais, a ordem é pessoas que mal sabem ler na oitava série, a ordem é a termos uma condição de vida igualada a ratos. Essa é a ordem na qual vivemos, não queiram a anarquia, a bagunça, já que vivemos em ordem com os ratos.

Imagine uma eleição em que ninguém fosse eleito? Já imagino a cara do futuro prefeito, ha, ha. Mas não se preocupem camaradas. Um dia o povo acordará e irá para a rua. Nesse momento todos gritarão “Independência ou morte!” e sentarão no chão esperando o chumbo, já que sacrifícios são necessários. Assim se farão mártires e mais pessoas aderirão a nossa causa, já que verão o quão cruel os líderes são e assim todos se rebelarão. Independência ou morte. O povo ficará no poder e se auto-sustentará, assim haverá independência que o tão aclamado Pedro exigiu de Portugal há anos.

Anúncios

Diário de desenvolvedor: Anarkos – …

Bom, o tema principal que eu iria tratar no primeiro capítulo do Anarkos era quando uma pessoa se sentia vazia e o que ela poderia fazer para se sentir normal, daí o nome, Empty Spaces.
Mas o que acontece quando você se sente vazio em relação a algo? Simples, você muda esse algo.
Sinto-me vazio em relação ao Anarkos, mas não quero mudá-lo, ele é uma massa de ideias e se eu mudar essas ideias eu iria estourar essa massa e seria apenas algo… Vazio…

Não é piada, infelizmente ele seria Vazio e as pessoas apreciariam o jogo, pois ele seria um jogo como qualquer outro e não o Anarkos.
Da para descrever esse momento com uma frase do Renato Russo (sempre há uma frase para todos os momentos): “Já estou cheio de me sentir vazio”.

Não sei se alguém lerá essa porra ou se alguém realmente se importará com essa porra desse post. De qualquer maneira, eu apenas digo:

Irei voltar a fazer o Anarkos, mas em um futuro no qual eu não consigo ver no momento. Pois ando com milhões de ideias. Tenho um backup no meu HD e no meu Dropbox, será impossível eu perder o Anarkos de vista.

Espero que compreendam o que é isso. Pois é algo que muitos julgam natural. No momento talvez eu faça outro projeto, sei lá o blog terá a sessão de desenvolvimento, mesmo que não seja do Anarkos ^^

 

Obrigado pela compreensão, ou não.